Ir para conteúdo

Pai digital faz homenagem emocionante

Como surpreender uma filha que nasceu na era das redes sociais? Foi a pergunta que o jornalista Anderson Ferreira se fez ao preparar uma surpresa de aniversário para a filha única. Ana Clara completou 11 anos no dia cinco de Setembro. Vou postar a homenagem mais adiante. Ele quis achar um presente criativo: “Minha ideia era fazer uma espécie de retrospectiva, com momentos marcantes em sua vida e na nossa, claro”. Anderson mora em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, no Sudeste do Brasil. A filha mora com a mãe, na cidade de Barbacena, que fica a cerca de 100 quilômetros de Juiz de Fora.

Piquenique do dia dos pais (arquivo pessoal)

Apesar de não morarem juntos, Anderson sabe valorizar os momentos ao lado da filha, principalmente porque os dois têm uma linguagem em comum, a digital. Ana cresceu na era das redes sociais e o celular é um item comum para a geração dela. Já o Anderson, tem 31 anos e nasceu logo depois que a internet chegou ao Brasil (1988). Além disso, ele especializou-se na produção de conteúdo para a internet. O jornalista trabalha no site Zine Cultural, e precisa usar a linguagem do público que busca informação na internet. Usar filtros é uma das brincadeiras preferidas de pai e filha.

Com a homenagem que fez para a filha, Anderson mostrou como é ser pai na era digital. Ele reuniu as lembranças ao lado da Ana Clara e criou um roteiro emocionante para o filme que vocês assistem agora.

Mundo digital: além produzir, pai postou nas redes sociais

E a Ana parece mesmo com o Anderson, não é!? Em todos os sentidos. Viajantes, digitais e aventureiros.

A reação da Ana Clara

A reação dela foi a melhor possível: “Ela ficou muito surpresa. Achou incrível ver a sua primeira foto, ainda na maternidade. Repostou o vídeo imediatamente. Ficou muito feliz!”, relembra o pai, que acertou no presente de aniversário. Anderson dá a dica de que é preciso sempre acompanhar as redes sociais dos filhos, mesmo que eles sejam muito familiarizados com a internet. “Preferi deixar as redes sociais dela privadas. Ela ainda é muito nova”.

Pai e filha se completam em dois mundos, real e digital.

“A Ana é do digital, sabe tudo de internet”

(Anderson Ferreira)

O pai também ficou muito satisfeito com a experiência: “Acredito que ter feito essa homenagem e publicado nas redes sociais foi a melhor forma de passar o recado, principalmente, em tempos de pandemia.”

O que achou do exemplo? Você acredita que é possível mudar a relação entre pais e filhos na era digital? Concorda que falar a mesma linguagem pode melhorar o relacionamento entre gerações diferentes? Compartilha sua ideia nos comentários. E se gostou de ler sobre o tema que trata de mudança de vida, segue o blog e visita meu Instagram (clicar aqui) e o meu canal do You Tube, Mudar é Possível (clicar aqui).

Augusto Medeiros Ver tudo

Jornalista brasileiro, escreve sobre comunicação, viagem, cultura e desenvolvimento humano. Trabalhou 17 anos como repórter de televisão, no Brasil. Atualmente, é baseado em Berlim. É gerente de projetos pela FGV e também é ator e roteirista.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: